Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » A cada dois minutos morre um cidadão da União Europeia devido à diabetes
Imagem da Noticia

A cada dois minutos morre um cidadão da União Europeia devido à diabetes

no dia 15 de Março de 2012
O Parlamento Europeu aprovou hoje, 14 de Março, por larga maioria uma proposta de resolução no combate à Diabetes, uma doença que se estima que afecte 900 mil portugueses e mais de 32 milhões de cidadãos da U.E, quase 10% do total da população dos Estados Membros. A aprovação desta resolução constitui uma forte mensagem politica para que a Comissão Europeia desenvolva e implemente uma estratégia de combate à diabetes. Considerando que apenas 14 dos 27 Estados-Membros dispõem de um programa nacional de combate à Diabetes e que existem desigualdades consideráveis na qualidade do tratamento da Diabetes na União Europeia, lança-se a discussão em torno do que deve ser a estratégia europeia conjunta de combate à doença, explica João Nabais, presidente eleito da Federação Internacional da Diabetes-Região Europa (IDF Europa). A resolução (B7 0147/2012), pode ser consultada aqui, pretende, entre várias outras medidas, levar os Estados Membros a elaborar, aplicar e acompanhar programas nacionais para a diabetes, que visem a promoção da saúde, a redução dos factores de risco, a previsão, prevenção, diagnóstico precoce e tratamento da diabetes, tanto para a população em geral como para os grupos de alto risco, e que visem igualmente reduzir as desigualdades e otimizar os recursos da saúde. Solicita ainda aos Estados Membros que garantam o acesso permanente dos doentes a equipas interdisciplinares de alta qualidade, ao nível da assistência primária e secundária, bem como a tratamentos e tecnologias relativos à diabetes, incluindo tecnologias de saúde em linha, e que ajudem os doentes a obter e manter as competências e conhecimentos necessários para uma autogestão eficaz ao longo da vida. à Comissão Europeia é solicitado que elabore e ponha em prática uma estratégia específica para a diabetes na UE, sob a forma de uma Recomendação do Conselho da UE sobre prevenção, diagnóstico, gestão, educação e investigação no domínio da diabetes. Na maioria dos Estados Membros a Diabetes é responsável por mais de 10% das despesas de saúde, números que tendem a aumentar face à previsão de aumento do número de pessoas com diabetes. Ressalta desta Resolução a urgência de tomar medidas concretas de combate à diabetes. Se nada for feito a situação será insustentável a curto prazo. Em Portugal, urge também apoiar as Instituições que no terreno trabalham todos os dias para uma melhor qualidade de vida dos cidadãos com diabetes, tal como a Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP)., refere João Nabais, 43 anos, diabético desde os 12 anos e o primeiro português a assumir a presidência da IDF Europa. E acrescenta que é urgente debater esta patologia e pr em prática possíveis soluções que impeçam o contínuo aumento do número de pessoas com diabetes tipo 1 ou 2. Fonte:LPM Comunicações [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não