Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Centro Hospitalar Tondela - Viseu de Referência
Imagem da Noticia

Centro Hospitalar Tondela - Viseu de Referência

no dia 31 de Agosto de 2012
No próximo dia 4 de setembro, terça-feira, às 11 horas, é assinado um protocolo de colaboração entre o Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (NRC-LPCC) e o Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV, EPE), representados por Carlos Freire de Oliveira e Carlos Fernando Ermida Rebelo, respetivamente. O documento formaliza uma cooperação que permite o encaminhamento de utentes com resultado de aferição positiva, no âmbito do Programa de Rastreio de Cancro da Mama da LPCC, para diagnóstico e tratamento na Unidade Funcional da Mama do CHTV. Com este protocolo, as utentes da área geográfica de influência do Centro Hospitalar Tondela-Viseu e pertencentes à zona de ação do NRC da LPCC, cujos exames efetuados nas unidades móveis da Programa de Rastreio de Cancro da Mama da LPCC indiquem situações anómalas, poderão optar por ser encaminhadas para o CHTV, com as consequentes celeridades nos diagnósticos e tratamentos. Cancro da Mama O cancro da mama é um problema de saúde pública com uma alta incidência e mortalidade, sobretudo na mulher (apenas um em cada 100 cancros se desenvolvem no homem). Atualmente, em Portugal, numa população feminina de cinco milhões, surgem 4.500 novos casos de cancro da mama por ano, ou seja, 11 novos casos por dia, morrendo diariamente quatro mulheres com esta doença. A LPCC com o seu Programa de Rastreio de Cancro da Mama (no qual conta com a colaboração das unidades de Cuidados de Saúde Primários) cobre atualmente toda a Região Centro, bem como os distritos de Beja, Bragança, évora, Portalegre, Santarém, Viana do Castelo e Vila Real e concelhos dos distritos de Braga, Porto, Setúbal e Lisboa. Utiliza sobretudo unidades móveis, mas também fixas, que se deslocam de dois em dois anos aos concelho, enviando convites pessoais às mulheres em idade rastreável (45-69 anos) inscritas nos Centros de Saúde para realizar uma mamografia. A realização destes exames, gratuitos para a mulher, permite um diagnóstico precoce e uma maior probabilidade de um tratamento eficaz e bem sucedido nos casos detetados. Centro Hospitalar Tondela-Viseu Até ao momento, qualquer situação anómala detetada na avaliação dos exames resultaria na possibilidade de encaminhamento da mulher para diagnóstico e tratamento no Instituto Português de Oncologia de Coimbra ou no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (Serviço de Ginecologia e Maternidade Bissaya Barreto). O Centro Hospitalar Tondela-Viseu passa a integrar o leque de unidades hospitalares disponíveis para o tratamento do cancro da mama no âmbito do Programa de Rastreio da LPCC. A referenciação pela LPCC da Unidade Funcional da Mama, integrada no Departamento de Obstetrícia e Ginecologia do CHTV, resulta do cumprimento de um conjunto de critérios científicos, técnicos e operacionais, definidos pelas diretivas das European Guidelines of Quality Assurance in Breast Cancer Screening and Diagnosis e com o consenso da Sociedade Portuguesa de Senologia. Para além da observância dos protocolos de diagnóstico, terapêutica, reabilitação e acompanhamento, destaque para o compromisso na realização de um mínimo de 2 000 consultas de senologia por ano; receção de um mínimo de 350 novos doentes por ano; atendimento no prazo máximo de duas semanas; estadiamento no prazo máximo de duas semanas (desde a primeira consulta); tratamento médico no prazo máximo de uma semana e tratamento cirúrgico no prazo máximo de duas semanas. Fonte:Ideias Concertadas [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não