Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Comer devagar
Imagem da Noticia

Comer devagar

no dia 31 de Outubro de 2012
Quando se come calmamente o centro da saciedade é estimulado durante a refeição. A mastigação tem uma importante influência na saúde, quando mastigamos damos início ao processo digestivo. Na boca, os alimentos sólidos são transformados em partículas menores e misturam-se com a saliva, secreção que contém uma enzima responsável pela digestão do amido. Se comemos apressadamente e sem mastigar correctamente, os alimentos não são bem triturados e chegam pedaços grandes ao estmago, aumentando o trabalho deste órgão. O resultado é uma digestão inadequada, azia, fermentação e gases. A mastigação calma é benéfica e promotora de saúde da nossa dentição. Quando se têm refeições mais líquidas ou não se mastigam correctamente os alimentos, não promovemos a função dos dentes e, com o tempo, é enfraquecida a sua acção. Relativamente ao peso, engolir a comida sem uma devida mastigação é o melhor aliado para ganhar uns quilos, a mastigação serve como um mediador da quantidade de alimentos que devemos ingerir. Enquanto se mastigam os alimentos, o organismo recebe avisos e prepara-se quimicamente para a captação dos nutrientes. Depois de um certo tempo, o cérebro começa a dar sinais de saciedade. Este tempo leva aproximadamente 20 minutos, pelo que engolir as refeições em 5 ou 10 minutos, como de costume, está redondamente fora de questão. Aquiete-se. A quantidade de alimentos ingeridos deve ser o suficiente para não encher totalmente o estmago. Desse modo, há espaço para os alimentos e o estmago se movimentarem, permitindo a libertação do suco gástrico, responsável por parte do processo digestivo. Quem come muito depressa, mastigando incorrectamente, só se sente satisfeito quando o estmago estiver bem cheio, dilatado e até mesmo dolorido. O resultado é que o estmago ecebendo pedaços grandes de comida tem que trabalhar muito mais, causando problemas digestivos. No fim, terá ingerido bem mais que a quantidade necessária. Por sua vez, a função do intestino é seleccionar o que deve ou não ser captado. Quando o alimento é adequadamente mastigado, esta selecção dá-se de forma apropriada, quando não o é, o organismo absorve mais do que deveria. O resultado é o aumento de peso. Outro factor, tão ou mais importante, que influência na mastigação e contribui para uma pessoa comer depressa, é a ansiedade e a falta de tempo no dia-a-dia. Por isso, é melhor começar a mudar os seus hábitos, repensar as suas prioridades e, mastigar calmamente. Comece já hoje esta mudança, descansando os talheres enquanto mastiga. A cada refeição ou lanche mastigue com calma, saboreando o alimento até transformar o sólido em pastoso. Escolha um horário para as suas refeições em que tenha mais tempo e alimente-se com calma. Mastigar bem os alimentos pode até ajudar a reduzir a ansiedade. Saia da mesa satisfeito, mas nunca com o estmago totalmente cheio e comece sua refeição com uma boa salada de leguminosas ou produtos hortícolas, mastigando devagar e sentido o sabor de cada garfada. Assim, quando chegar ao prato principal e à sobremessa, que são mais calóricos, o seu centro da saciedade já começou a ser activado. O resultado reflectir-se-á com o tempo. Tenha simplesmente consciência que está a comer e não se deixe levar por outros pensamentos, cada momento requer o seu tempo e espaço. Experimente, vale a pena! Fonte:Correio dos Açores [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não