Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Jovens internos portugueses premiados
Imagem da Noticia

Jovens internos portugueses premiados

no dia 13 de Fevereiro de 2013
Uma equipa de internos de Neurologia de hospitais do Porto, Coimbra, Setúbal e Lisboa venceu a primeira edição do Programa EMin (Programa de Esclerose Múltipla para Internos de Neurologia), com o trabalho Neuromielite ótica em Portugal. A iniciativa, do GEEM de Neurologia com o apoio da Biogen Idec, visa apoiar a formação específica dos internos na área das doenças desmielinizantes, em especial na Esclerose Múltipla, bem como fomentar o desenvolvimento de mais projetos de investigação portugueses. O trabalho agora galardoado com 6 mil euros, reflete uma análise mais aprofundada sobre a neuromielite ótica em Portugal, uma doença inflamatória e desmielinizante do sistema nervoso central que atinge principalmente os nervos óticos e a medula espinal, provocando diminuição da visão e défices motores graves. A neuromielite ótica afeta pessoas de qualquer idade, embora seja mais comum em adultos de meia-idade. As mulheres são mais suscetíveis à doença, numa proporção de até 8 mulheres para cada homem afetado. A primeira edição deste programa, que contou com a participação de 30 internos de Neurologia, decorreu durante o ano de 2012 e englobou sessões presenciais, apoio ao desenvolvimento e monitorização de projetos de investigação por parte de uma equipa de formação, serviço de apoio a pesquisas bibliográficas e atribuição de literatura nas áreas da Neurologia e da Esclerose Múltipla. A coordenação do programa EMin esteve a cargo da Prof. Doutora Maria José Sá, coordenadora da consulta de doenças desmielinizantes do Centro Hospitalar de S. João e do Dr. José Vale, diretor de Serviço de Neurologia do Hospital Beatriz ângelo. Os grupos de investigação tiveram como tutores internos e jovens neurologistas nacionais: Dra. Ana Paula Sousa, Dra. ângela Timóteo, Dra. Eva Brandão e Dr. Pedro Barros. Para a Prof. Doutora Maria José Sá, este programa de Esclerose Múltipla para internos teve uma excelente adesão pelos Serviços de Neurologia nacionais e pelos internos, que se candidataram em número muito significativo, o que atribuo à qualidade do programa. Os internos tiveram uma formação avançada em Esclerose Múltipla e outras doenças desmielinizantes, e em aspetos metodológicos muito úteis para a sua vida profissional (estatística, desenho e condução de projetos de investigação, elaboração de artigos científicos). Foram então definidos 5 grupos de trabalho, integrando internos de diferentes serviços, que levaram a cabo em menos de um ano a tarefa de fazer projetos de investigação, que originaram 5 comunicações orais recentemente apresentadas na reunião conjunta do GEEM com o 2nd International Porto MS Congress, no Porto, bem como à elaboração dos respetivos artigos, em fase de publicação. Gostaria ainda de salientar o carácter multicêntrico destes trabalhos, aspeto que não é frequente entre nós e que, por isso, considero muito importante e exemplar. Para o Dr. José Vale, este trabalho científico permite, pela primeira vez, termos uma melhor noção da realidade da Neuromielite ótica em Portugal. Através do envolvimento de múltiplas consultas de doenças desmielinizantes os investigadores conseguiram recolher a informação de 67 doentes, número de dimensão apreciável se atendermos a que se trata de uma doença muito pouco comum. Neste trabalho foram caracterizados os aspetos clínicos, neurorradiológicos e avaliados outros achados que podem interferir na evolução da doença. é um trabalho de muito boa qualidade, estando a ser preparada a sua versão final para publicação. De acordo com Sérgio Teixeira, diretor-geral da Biogen Idec Portugal " o apoio da Biogen Idec ao Programa EMin reflete o reconhecimento da empresa para com a excelência da investigação clínica portuguesa, hoje referência aqui e além-fronteiras. Tanto os internos de Neurologia, que com grande motivação participaram nesta primeira edição, como a Prof. Doutora Maria José Sá e Dr. José Vale, coordenadores desta iniciativa, estão de parabéns. A Biogen Idec, enquanto empresa líder mundial na área da esclerose múltipla, continuará a apostar na investigação médica portuguesa e em iniciativas como esta que procuram pistas científicas que ajudem a melhorar a vida dos doentes. A Dr. Joana Domingos1*, Dr. Luís Isidoro, Dr. Rita Figueiredo3*, Dr. Marisa Brum4*, Dr. Carlos Capela5*, Dr. Pedro Barros6*, a jovem equipa vencedora (idades compreendidas entre os 26 e 29 anos), terão agora oportunidade de aprofundar a sua investigação na área da esclerose múltipla e das doenças desmielinizantes. Os grupos de investigação tiveram como tutores internos e jovens neurologistas nacionais: Dra. Ana Paula Sousa, Dra. ângela Timóteo, Dra. Eva Brandão e Dr. Pedro Barros. Fonte:Guess What? [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não