Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » SEXUALIDADE, FERTILIDADE E CANCRO
Imagem da Noticia

SEXUALIDADE, FERTILIDADE E CANCRO

no dia 17 de Junho de 2013

O cancro e seus tratamentos estão normalmente associados a importantes implicações físicas, emocionais, sociais e espirituais, podendo resultar num impacto psicossocial significativo para o doente e sua família. Uma comorbilidade psiquiátrica, crise espiritual, mudança na rotina diária e estilo de vida e alterações nas relações familiares e sociais podem ocorrer ao longo do curso da doença, sendo a qualidade de vida uma das áreas mais afetadas pelo cancro, incluindo o funcionamento sexual. Na verdade, o diagnóstico e tratamento do cancro podem aumentar o risco de infertilidade e conduzir a dificuldades ao nível da intimidade e sexualidade, com causas quer físicas, quer psicológicas. A perda de desejo sexual, disfunção erétil e dor durante o ato sexual são os problemas mais comuns em doentes oncológicos, os quais, conjuntamente com uma possível infertilidade temporária ou permanente, podem contribuir para um exacerbar do stress emocional do doente. A Conferência sobre Sexualidade, Fertilidade e Cancro, que vai decorrer no dia 21 de junho, sexta-feira, em Coimbra. O encontro decorre no no Hotel Vila Galé (Rua Abel Dias Urbano, n.�20) e tem início às 9h00. Solicitamos confirmação de presença para o email isabelcampante@ideiasconcertadas.pt Conferência sobre Sexualidade, Fertilidade e Cancro. O cancro e seus tratamentos estão normalmente associados a importantes implicações físicas, emocionais, sociais e espirituais, podendo resultar num impacto psicossocial significativo para o doente e sua família. Uma comorbilidade psiquiátrica, crise espiritual, mudança na rotina diária e estilo de vida e alterações nas relações familiares e sociais podem ocorrer ao longo do curso da doença, sendo a qualidade de vida uma das áreas mais afetadas pelo cancro, incluindo o funcionamento sexual. Na verdade, o diagnóstico e tratamento do cancro podem aumentar o risco de infertilidade e conduzir a dificuldades ao nível da intimidade e sexualidade, com causas quer físicas, quer psicológicas. A perda de desejo sexual, disfunção erétil e dor durante o ato sexual são os problemas mais comuns em doentes oncológicos, os quais, conjuntamente com uma possível infertilidade temporária ou permanente, podem contribuir para um exacerbar do stress emocional do doente. Fonte:Ideias Concertadas [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não