Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Mais recente avanço médico na cardiologia
Imagem da Noticia

Mais recente avanço médico na cardiologia

no dia 27 de Agosto de 2013

O Hospital Distrital de Santarém vai passar a disponibilizar aos doentes uma nova família de pacemakers que para além de tratar as perturbações do ritmo cardíaco, permite também a monitorização de episódios de apneia do sono.

Este novo pacemaker, o mais pequeno do mundo, tem a capacidade de efetuar um rastreio automático dos pacientes com risco elevado de apneia do sono, ao usar um sensor altamente fiável que monitoriza os ciclos respiratórios.

“Com esta inovação, em doentes com este novo pacemaker, podemos monitorizar de forma automática e contínua o risco de apneia do sono e encaminhá-los rapidamente para um diagnóstico polisonográfico definitivo” explica Vítor Martins, cardiologista no Hospital Distrital de Santarém.

O cardiologista acrescenta ainda: “Sabe-se que os doentes com apneia do sono apresentam um risco duas a quatro vezes superior de desenvolverem arritmias, sendo a fibrilhação auricular e a taquicardia ventricular as mais frequentes. A presença de arritmias noturnas em doentes com apneia do sono pode explicar o aumento da prevalência de morte súbita descrita neste grupo de doentes”.

 “A apneia do sono é um distúrbio caracterizado por pausas da respiração com duração superior a 10 segundos e que se repetem mais de 5 vezes por hora. Apesar de não existirem estudos de prevalência desta patologia em Portugal, tendo em conta as estatísticas internacionais, estima-se que afete cerca de 800 mil portugueses, sobretudo homens a partir dos 40 anos. A apneia do sono pode ocorrer em cerca de 47% dos doentes hipertensos, podendo chegar a atingir 70% dos hipertensos de difícil controlo e 50 por cento dos diabéticos tipo 2”, explica João Roque, pneumologista do Hospital Distrital de Santarém.

A apneia do sono, apesar de ser uma doença prevalente nos portadores de pacemakers, é ainda muito sub-diagnosticada nesta população de pacientes. Trata-se de uma doença que aumenta o risco de morte e a incidência de doenças cardiovasculares comuns como a hipertensão arterial, a fibrilhação auricular e a insuficiência cardíaca.

 

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não