Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » ellaOne® com Blog, Página de Facebook e Canal de Youtube Prazeres Descalços
Imagem da Noticia

ellaOne® com Blog, Página de Facebook e Canal de Youtube Prazeres Descalços

no dia 31 de Março de 2017

Porque cerca de um terço das mulheres procura informação sobre contraceção na internet1, mas, mais do que informação científica, procura também experiências semelhantes à sua, a página ellaone.pt lança agora o Blog Prazeres Descalços

HRA Pharma, empresa farmacêutica europeia dedicada à saúde da mulher, reestruturou o seu website informativo www.ellaone.pt, plataforma exclusivamente dedicada aos temas da gravidez, sexo seguro, métodos contracetivos e contraceção de emergência, para incorporar o Blog Prazeres Descalços. Agora, além de informação científica sobre a contraceção, os visitantes irão encontrar ainda um espaço dedicado às experiências, dúvidas e problemas específicos do universo feminino.

Para Aurelie Bonnet, Diretora de Marketing da HRA Pharma Ibéria, é compreensível que “as mulheres em idade fértil que não querem ainda ser mães, procurem informação sobre contraceção de forma imediata através da internet. Mas, procuram também sentir-se acompanhadas nas suas dúvidas, experiências e relacionamentos. Assim nasceu o blog Prazeres Descalços. Este é um espaço onde as mulheres poderão ser elas mesmas, sem censura, com ou sem maquilhagem, descalças, tal como estão nas suas próprias casas, no fundo, um espaço onde se sintam confortáveis e sem receios”.

O blog conta ainda com um canal de Youtube e uma página de Facebook Prazeres Descalços, onde as seguidoras terão acesso a conteúdos muito diversificados e poderão, inclusivamente, tirar dúvidas sobre contraceção de emergência através de mensagem privada.

“Para a HRA Pharma é imprescindível inovar e estar cada vez mais perto de todas as mulheres especialmente as mais jovens disponibilizando conteúdos fidedignos e pertinentes contribuindo para uma vivência sexual informada e responsável.”, acrescenta J. Miguel Noriega Diretor Geral da HRA Pharma Ibéria. De facto, estima-se que em toda a Europa, cerca de 45% de gravidezes não sejam planeadas2 e Portugal não é exceção, apesar de ter uma das mais elevadas taxas de utilização de contracetivos da Europa (94,1% 1). Os especialistas acreditam que a contraceção falhe em cerca de 30% das relações sexuais3, o que, em parte, poderá explicar este cenário. Até porque aproximadamente 41,5% das mulheres que assumiu uma gravidez indesejada referiu utilizar métodos contracetivos4.

Referências:

  1. 1. “Avaliação das Práticas Contracetivas das Mulheres em Portugal”, de 29 de Maio de 2015, da Sociedade Portuguesa de Ginecologia e Sociedade Portuguesa de Contracepção
  2. 2. Guttmacher Institute. Sedgh, et al, Intended and Unintended Pregnancies Worldwide, Studies in Family Planning, 2014;45;[3]:301-314
  3. 3. Nappi et al. Use of and attitudes towards emergency contraception: A survey of women in five European countries, Eur Journal of Contraception and Reproductive Health Care. 2014; 19(2): 93-101
  4. 4. Bajos N, et al. Hum Peprod 2003; 18(5):994-9.

 

Sobre HRA Pharma

HRA Pharma é uma empresa farmacêutica europeia que desenvolve medicamentos, dispositivos médicos e serviços de apoio em áreas específicas de saúde e que os torna disponíveis para profissionais de saúde e pacientes em todo o mundo. A empresa tem como alvo as necessidades terapêuticas não cobertas nas áreas de saúde reprodutiva e endocrinologia e utiliza soluções inovadoras de marketing e programas de responsabilidade social para promover a boa utilização de fármacos e tratamento de doenças. Com sede em Paris (França) e com filiais em toda a Europa Ocidental, HRA Pharma construiu uma sólida rede de I&D, fabrico, distribuição e parcerias com ONGs, o que lhe permite satisfazer as necessidades críticas e melhorar a saúde dos pacientes em mais de 80 países em todo o mundo.

Para mais informações visite www.hra-pharma.com.

 

NOME DO MEDICAMENTO ellaOne 30 mg comprimido COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA Cada comprimido contém 30 mg de acetato de ulipristal. Excipientes com efeito conhecido: Cada comprimido contém 237 mg de lactose mono-hidratada. FORMA FARMACÊUTICA Comprimido Comprimido branco ou creme marmoreado, redondo, convexo, gravado com o código “еllа” em ambas as faces. INFORMAÇÕES CLÍNICAS Indicações terapêuticas Contraceção de emergência até 120 horas (5 dias) após uma relação sexual não protegida ou em caso de falha do método contracetivo. Posologia e modo de administração Posologia O tratamento consiste na administração oral de um comprimido, logo que possível, o mais tardar até às 120 horas (5 dias) após a relação sexual não protegida ou a falha do contracetivo. O ellaOne pode ser tomado em qualquer fase do ciclo menstrual. Caso ocorra o vómito até 3 horas após a ingestão de ellaOne, deverá tomar-se outro comprimido. Antes da administração de ellaOne deverá excluir-se a possibilidade de gravidez. População especial: Compromisso renal Não é necessário ajuste de dose. Afeção hepática: Na ausência de estudos específicos, não é possível estabelecer recomendações quanto à dose de ellaOne. Afeção hepática grave: Na ausência de estudos específicos, não é recomendado o ellaOne. Crianças e adolescentes: Não existe utilização relevante de ellaOne em crianças em idade pré-púbere na indicação de contraceção de emergência. Adolescentes: o ellaOne é adequado para qualquer mulher com potencial para engravidar, incluindo adolescentes. Não foram demonstradas diferenças na segurança nem na eficácia em comparação com mulheres adultas com 18 anos ou mais. Modo de administração Uso oral. O comprimido pode ser tomado com ou sem alimentos. Contraindicações Hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer um dos excipientes. Advertências e precauções especiais de utilização: O ellaOne é apenas para uso ocasional. Em nenhum caso deve substituir um método contracetivo regular. Não se destina a uso durante a gravidez e não deve ser administrado por qualquer mulher que suspeite de gravidez ou que esteja grávida. O ellaOne não interrompe uma gravidez existente. O ellaOne não evita a gravidez em todos os casos. Efeitos indesejáveis As reações adversas mais frequentes notificadas foram cefaleias, náuseas, dores abdominais e dismenorreia. A segurança do acetato de ulipristal foi avaliada em 4.718 mulheres durante o programa de desenvolvimento clínico. As reações adversas notificadas num estudo de fase III, no qual participaram 2.637 mulheres, são apresentadas em baixo de acordo com o sistema de classe de órgãos e por ordem decrescente de frequência: muito frequentes (≥1/10), frequentes (≥ 1/100 a <1/10), pouco frequentes (≥ 1/1.000 a <1/100) e raros (≥1/10.000 a <1/1.000). Infeções e infestações Pouco frequentes Gripe Doenças do metabolismo e da nutrição Pouco frequentes Perturbações do apetite Perturbações do foro psiquiátrico Frequentes Perturbações do humor Pouco frequentes Perturbação emocional, Ansiedade, Insónia, Perturbação de hiperatividade, Perturbações da libido Raros Desorientação Doenças do sistema nervoso Frequentes Dor de cabeça, Tonturas Pouco frequentes Sonolência, Enxaqueca Raros Tremores, Perturbações da atenção, Disgeusia, Síncope Afeções oculares Pouco frequentes Perturbações visuais Raros Sensação estranha no olho, Hiperemia ocular, Fotofobia Afeções do ouvido e do labirinto Raros Vertigens Doenças respiratórias, torácicas e do mediastino Raros Garganta seca Doenças gastrointestinais Frequentes Náuseas*, Dor abdominal*, Desconforto abdominal, Vómitos* Pouco frequentes Diarreia, Boca seca, Dispepsia, Flatulência Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneos Pouco frequentes Acne, Lesões da pele, Prurido Raros Urticária Afeções musculosqueléticas e dos tecidos conjuntivos Frequentes Mialgia, Lombalgia Doenças dos órgãos genitais e da mama Frequentes Dismenorreia, Dor pélvica, Sensibilidade mamária Pouco frequentes Menorragia, Corrimento vaginal, Perturbação menstrual, Metrorragia, Vaginite, Afrontamentos, Síndrome pré-menstrual Raros Prurido genital, Dispareunia, Rutura de quisto ovárico, Dores vulvovaginais, Hipomenorreia* Perturbações gerais Frequentes Fadiga Pouco frequentes Arrepios Mal-estar geral, Pirexia Raros Sede *Sintoma que pode estar relacionado com gravidez (e, portanto, com uma possível gravidez ectópica) e que poderia atrasar o diagnóstico de gravidez se mal diagnosticado em relação ao uso do medicamento. Adolescentes: o perfil de segurança observado em mulheres com menos de 18 anos de idade em estudos e após a introdução no mercado é semelhante ao perfil de segurança em adultos durante o programa de fase III. Experiência após introdução no mercado: as reações adversas espontaneamente notificadas na experiência após a introdução no mercado foram semelhantes em natureza ao perfil de segurança descrito durante o programa de fase III. Descrição de reações adversas selecionadas A maioria das mulheres (74,6 %) nos estudos de fase III menstruaram na data esperada ou dentro de ± 7 dias, enquanto 6,8 % menstruaram mais de 7 dias mais cedo que o esperado e 18,5% apresentaram um atraso de mais de 7 dias em relação à data prevista da menstruação. O atraso foi superior a 20 dias em 4 % das mulheres Uma minoria (8,7 %) das mulheres notificou hemorragias intermenstruais com uma duração média de 2,4 dias. Na maioria dos casos (88,2  %), esta hemorragia foi notificada como pequenas perdas de sangue. Entre as mulheres que receberam ellaOne nos estudos de fase III, apenas 0,4 % notificaram hemorragias intermenstruais abundantes. No estudo de fase III, 82 mulheres participaram no estudo mais do que uma vez tendo, desta forma, recebido mais do que uma dose de ellaOne (73 participaram duas vezes e 9 participaram três vezes). Nestas mulheres, não existiram diferenças em termos de segurança no que respeita à incidência e gravidade dos acontecimentos adversos, da alteração da duração ou volume da menstruação ou da incidência de hemorragias intermenstruais. Medicamento Não Sujeito a Receita Médica de Dispensa Exclusiva em Farmácia. Medicamento não comparticipado. Para mais informações contactar o titular de AIM. Titular de AIM: Laboratoire HRA Pharma, 15 rue Béranger, 75003 Paris, França, NIF: FR 67 420 792 582; Representante local: HRA Pharma Iberia, S.L., Sucursal em Portugal; Av. da Liberdade, 110, 1º, 1269-046 Lisboa; Portugal. Data da revisão do texto: dezembro 2016.

ELA-PRE-0317-PT-119

 

 

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não