Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade
Imagem da Noticia

Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade

no dia 18 de Maio de 2017

Está disponível um novo tratamento para a Obesidade, doença crónica que afeta 1,4 milhões de portugueses. A opção farmacológica, um análogo de uma hormona humana que ajuda a controlar o apetite, comprovou ajudar também a controlar comorbilidades associadas à Obesidade.

Como explica a presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade (SPEO), Paula Freitas, “a Obesidade é uma doença crónica com um grande impacto na saúde pública e nos sistemas de saúde cuja prevalência tem aumentado a um nível alarmante em todo o mundo. Esta é uma doença complexa, que requer uma gestão a longo prazo, e multifatorial influenciada por fatores psicológicos, fisiológicos, ambientais, socioeconómicos e genéticos. Contudo, e apesar da seriedade, do impacto e do aumento do foco público na doença, verifica-se que a Obesidade é ainda bastante subdiagnosticada e consequentemente subtratada no nosso país”.

A Obesidade está associada a um decréscimo da esperança média de vida e a várias comorbilidades, incluindo diabetes tipo 2, hipertensão, dislipidemia, doenças cardiovasculares, apneia do sono, problemas ortopédicos, certos tipos de cancro e doença da vesícula biliar. A Obesidade pode levar também a múltiplos desequilíbrios funcionais físicos e psicológicos e à diminuição da qualidade de vida.

O tratamento que está agora disponível atua como análogo da hormona humana que é libertada em resposta à ingestão de alimentos. Este novo tratamento regula o apetite, fazendo com que a sensação de fome diminua e aumente a sensação de satisfação e de saciedade depois da ingestão de alimentos. Estudos realizados mostram, ainda, resultados positivos na adesão às orientações necessárias para alcançar e mantera perda de peso.

“Portugal tem uma incidência acima da média europeia com cerca de 16,4% da população com obesidade, pelo que encaramos de forma muito positiva o lançamento desta nova opção que poderá ajudar muitas pessoas a alcançar e manter a perda de peso, a evitar doenças associadas à Obesidade e, em alguns casos, evitar que as pessoas recorram a procedimentos mais invasivos ou que os façam em condições de maior segurança”, comenta a presidente da SPEO.

Estudos comprovaram ainda que este novo tratamento comercializado pela farmacêutica Novo Nordisk, o liraglutido 3 mg, tem um impacto significativamente positivo na saúde das pessoas que vivem com Obesidade e que 9 em cada 10 pessoas perderam peso. Nos ensaios clínicos do fármaco acompanhado com uma dieta baixa em calorias e de exercício físico mostram que, em média, as pessoas perderam 9,2% do seu peso corporal.

 

Com a perda de peso, estas pessoas conseguem também alcançar melhorias cardiovasculares e na apneia obstrutiva do sono, comorbilidades que se desenvolvem devido à Obesidade.

 

Sobre a Obesidade:

Estima-se que mais de 50% da população mundial será obesa em 2025 se não forem adotadas medidas em contrário. A Obesidade é considerada pela Organização Mundial de Saúde como a epidemia global do século XXI.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a obesidade alcançou as proporções de pandemia, com mais de 1,9 biliões de adultos (acima dos 18 anos) com excesso de peso (IMC> 25 kg/m2). Deste grupo, mais de 600 milhões de pessoas são obesas (IMC> 30 kg/m2).

A Obesidade é uma doença que requer uma gestão a longo prazo. As comorbilidades relacionadas com a obesidade incluem a diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS), e alguns tipos de cancro. É uma doença complexa e multifatorial que é influenciada por fatores psicológicos, fisiológicos, ambientais, socioeconómicos e genéticos.

Sobre o novo tratamento – Liraglutido 3.0 mg

O Liraglutido 3.0 mg ativa os recetores do GLP-1 (uma hormona que é naturalmente libertada em resposta à ingestão de comida) no cérebro que envolvem a regulação do apetite. Eles são processados pelo cérebro e são traduzidos na sensação de saciedade, permitindo assim que a fome diminua.

Na Europa, liraglutido 3.0 é indicado em complemento a uma dieta com redução de calorias e aumento da atividade física para gestão do peso em adultos obesos ou com excesso de peso na presença de, pelo menos, uma comorbilidade relacionada com o peso como a disglicemia (prediabetes ou diabetes mellitus tipo 2), hipertensão ou apneia obstrutiva do sono.

 

Sobre a Novo Nordisk

A Novo Nordisk é uma empresa internacional no setor da saúde, com mais de 90 anos de inovação e liderança no tratamento do diabetes. Este legado deu-nos  a experiência e os recursos para podermos ajudar as pessoas a vencerem outros problemas crónicos graves: hemofilia, distúrbios do crescimento e Obesidade. Sediada na Dinamarca, a Novo Nordisk emprega aproximadamente 41600 pessoas em 75 países e comercializa seus produtos em mais de 180 países. Para obter mais informações, aceda a novonordisk.com, Facebook, Twitter, LinkedIn, YouTube

 

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não