Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Mota Amaral disposto a apoiar sensibilização de clubes
Imagem da Noticia

Mota Amaral disposto a apoiar sensibilização de clubes

no dia 08 de Outubro de 2004
O presidente da Assembleia da República, Mota Amaral, garantiu que apoiará todas as iniciativas que tenham como objectivo a sensibilização dos clubes desportivos para a necessidade de abrirem as portas aos desportistas deficientes. Mota Amaral, que recebeu em São Bento uma delegação de atletas paralímpicos que participaram nos Jogos de Atenas2004, respondeu afirmativamente ao pedido do deputado Costa e Oliveira, embaixador do Movimento Paralímpico. "é necessário pedir aos grandes clubes que abram as portas aos deficientes", disse Costa e Oliveira, lembrando que "existem em Portugal cerca de 9.000 clubes, dos quais apenas 20 tem espaços para os atletas deficientes". "Tem todo o meu apoio", referiu Mota Amaral, que prometeu "escrever uma carta à Comissão de Educação e Desporto", pedindo que o assunto seja estudado. De acordo com Costa e Oliveira, que acompanhou a missão paralímpica em Atenas, em termos de Desporto para deficientes "Portugal tem um score de 0,3 por cento, que fica bastante aquém do desejado, que é preciso inverter". Mota Amaral reconheceu que no início da competição a participação portuguesa nos Jogos de Atenas2004 não esteve ao melhor nível, mas foi melhorando substancialmente e fechou com "chave de ouro". "A princípio, parecia que estávamos a ficar para trás, mas depois tudo se recomps e fechámos com o ouro no boccia", disse o presidente da Assembleia da República. "Trouxeram as medalhas tal como prometeram", disse o presidente da Assembleia da República, que observou atentamente uma das medalhas de bronze que o nadador João Martins trazia ao peito. A delegação que se deslocou à Assembleia da República integrava três atletas medalhados - Carlos Ferreira (medalha de prata na maratona e nos 10.000 metros), João Martins (duas medalhas de bronze na natação), e João Paulo (duas medalhas de ouro no boccia). Carlos Ferreira, medalha de prata na maratona e nos 10.000 metros, "esqueceu-se" das medalhas em casa, facto que motivou uma pequena brincadeira do presidente da Federação de Desporto para Deficientes. "Ele já está a pensar nas medalhas de Pequim", disse António Neves, enquanto Carlos Ferreira, um pouco envergonhado, confessava que tinha ido treinar de manhã e se tinha esquecido das medalhas em casa. O presidente da FPDD agradeceu todo o apoio institucional e garantiu que o importante agora "é começar a preparar já os Jogos de Pequim2008". Em Atenas, a delegação portuguesa integrou 41 atletas, que competiram nas modalidades de boccia, natação, atletismo, hipismo e ciclismo, onde arrecadaram um total de 12 medalhas - duas de ouro, cinco de prata e cinco de bronze. Fonte:Lusa [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não