Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Estarreja: Câmara faz diagnóstico sobre estudantes com deficiência
Imagem da Noticia

Estarreja: Câmara faz diagnóstico sobre estudantes com deficiência

no dia 23 de Novembro de 2004
A novidade foi avançada no Colóquio Educação Inclusiva, Via para a Vida Activa, realizado pela delegação de Estarreja da Associação Portuguesa de Deficientes (APD). Quanto mais cedo se der a integração na sociedade, mais cedo a sociedade as aceita, afirmou o presidente da delegação local, António Matos Almeida. A APD defende a inclusão das crianças e jovens com deficiência no ensino regular. Eles têm o direito de serem educados nas mesmas escolas com outras crianças e na sua área de residência, defendeu. O problema da inclusão de crianças com deficiência nas escolas regulares da rede pública começa no facto de todo e qualquer diagnóstico, estruturado e efectivamente aproveitável para o planeamento, estar ainda por fazer, defendeu o vereador da Acção Social da Autarquia, José Cláudio Vital, na sua intervenção. Os números escassos e débeis, deixam de fora as muitas crianças que não estão integradas no sistema educativo, outras tantas a cargo de Instituições como as CERCI, e são mesmo incapazes de originar qualquer tipificação de recursos necessários à mais eficaz gestão das Escolas, no sentido de incluir estas crianças, acrescentou o vereador, defendendo que a solução passa por um levantamento a cargo da autarquia, em parceria com escolas, Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), Centro de Saúde, Conselho Municipal de Educação e Segurança Social. Uma medida que este colóquio acabou por fazer desencadear. A acção da Câmara tem-se centrado no apoio social (comparticipações nos transportes, refeições e livros), aplicável a todas as crianças que usufruem do sistema educativo das Escolas Públicas, e na comparticipação para o transporte de crianças com necessidades educativas especiais que encontram em escolas fora do concelho melhores condições. Para uma integração de crianças deficientes no percurso normal da rede educativa reveste-se de particular importância o esforço da autarquia na adaptação dos edifícios escolares sob a sua alçada, para que crianças, professores, auxiliares e encarregados de educação que possuam qualquer tipo de deficiência possam ver os obstáculos físicos suprimidos, acrescentou José Claúdio Vital. Os autarcas locais aproveiram o colóquio para destacar "a batalha contra os obstáculos físicos", que "continua a ser travada em Estarreja". O presidente da Câmara, José Eduardo Matos avançou com a notícia relativa à autorização do Tribunal de Contas (TC) para a criação de um elevador panorâmico no Edifício dos Paços do Concelho. Após uma primeira recusa, o TC aprovou o pedido da autarquia para se incluir o acesso vertical nos trabalhos a mais da empreitada da Praça do Município, em construção nas traseiras da Câmara. O elevador estabelecerá a ligação entre a Praça do Município, o Parque de Estacionamento subterrâneo e o Edifício dos Paços do Concelho e vai melhorar o acesso ao primeiro andar para as pessoas com dificuldades de mobilidade. A instalação do elevador será notoriamente a solução mais adequada para dar resposta às necessidades das pessoas com deficiência, defende José Eduardo de Matos. Fonte:Moliceiro [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não