Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Cancro
Imagem da Noticia

Cancro

no dia 15 de Fevereiro de 2005
Uma equipa de investigadores da Universidade Nacional de Singapura (NUS) descobriu que a flor de crisântemo, usada tradicionalmente na medicina chinesa, favorece a eliminação de células cancerosas, noticia hoje o jornal The Straits Times. O chá de crisântemo, muito popular na cultura chinesa devido ao seu efeito refrescante, contém o antioxidante flavonóide. Os investigadores estudaram em particular o flavonoide "luteolina", procedente das flores da região de Hangzhou, na China. Segundo o dr. Shen, da equipa de investigadores, quando esta substância é combinada com quimioterapia, o tratamento junta as células doentes e mata-as, obtendo-se assim os melhores resultados. Até agora já foram estudados os efeitos da luteolina nos cancros do cólon, da mama e do colo do útero, com resultados satisfatórios. Os resultados desta investigação, que durou três anos, serão apresentados no Congresso Internacional de Medicina Alternativa, a decorrer em Singapura de 26 a 28 de Fevereiro, numa organização conjunta da NUS e da universidade norte-americana Johns Hopkins. O congresso, nas palavras do seu director, Yong Eu Leong, "procurará explorar a medicina tradicional chinesa das plantas e examiná-la na óptica dos padrões científicos ocidentais". Dentro da medicina alternativa chinesa existem remédios como o leite de búfalo da província de Guangxi ou os comprimidos de óleo de rãs dos bosques do norte, que se usam contra a demência senil, a hepatite ou a falta de desejo sexual. Fonte:Lusa [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não