Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Tratamento para menopausa cancerígeno
Imagem da Noticia

Tratamento para menopausa cancerígeno

no dia 01 de Agosto de 2005
De acordo com um estudo elaborado pelo Centro Internacional de Investigação sobre o Cancro, um organismo da OMS com sede em Lyon (França), estes tratamentos aumentam o risco de contrair cancro da mama e no endométrio. Este último é o cancro do útero mais frequente, cujo número de casos tem vindo a aumentar. Segundo os resultados do estudo, o risco de contrair este tipo de cancros aumento com a duração da utilização dos tratamentos hormonais de substituição, sendo superior ao registado pelas mulheres que usam uma terapia de hormonas para a menopausa baseada somente em estrogéneos. Por outro lado, as pílulas anticonceptivas combinadas, que já eram classificadas como substâncias cancerígenas, são agora apontadas pelo Centro Internacional de Investigação sobre o Cancro como responsáveis por afectar mais órgãos do que se pensava anteriormente. Além dos riscos de cancro do fígado, podem também causar cancro da mama e do colo do útero. Todavia, e ainda de acordo com o mesmo estudo, estes contraceptivos orais não têm apenas aspectos nefastos, já que apresentam também um efeito protector contra certos tipos de cancro, como da mucosa do útero e dos ovários. Fonte:Correio da Manhã [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não