Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Gravidez e dentistas:
Imagem da Noticia

Gravidez e dentistas:

no dia 12 de Janeiro de 2006
Antes de engravidar O melhor conselho que se pode dar a quem deseja engravidar é que deveria fazer uma consulta de rotina de Medicina Dentária e tratar qualquer problema de saúde oral antes de engravidar, adverte Carlos Adriano que, por também exercer Clínica Geral, está habituado a seguir grávidas. Durante a gravidez A cavidade oral necessita de cuidados especiais e os hábitos de higiene devem ser reforçados. Devem escovar-se os dentes, no mínimo, duas vezes por dia, com pasta fluoretada, utilizar fio dentário e mesmo um escovilhão, no caso de existir uma prótese fixa. A alimentação da mãe afecta o desenvolvimento fetal, nomeadamente os dentes, que iniciam o seu desenvolvimento entre os 3. e 6. meses de gestação. Comer frequentemente pode saciar os desejos da grávida, mas aumenta o risco de cárie. Devem, pois, evitar-se os doces, nomeadamente os de aderência aos dentes. Devem, ainda, reforçar-se os alimentos mais nutritivos comer frutos e vegetais frescos e ter uma dieta rica em cálcio, proteínas, fósforo, vitaminas A, C e D que, normalmente, são indicados pelo obstetra. Quando a mulher for ao dentista, no início da gestação, deve informar o médico do seu estado. Normalmente, nós perguntamos, mas em consultas sequenciais pode passar despercebido, refere Joana Silva Carvalho. De preferência, a primeira consulta deve ser marcada entre o 4. e o 6. meses de gestação. Por ser muito importante no desenvolvimento fetal, os tratamentos electivos devem ser protelados no 1. trimestre. No 3. trimestre, as visitas e tratamentos, apesar de possíveis, podem ser desconfortáveis e a ansiedade pode induzir complicações pré-natais, principalmente, se próximo da data prevista do parto. No entanto, o médico dentista e a clínica ou consultório deverão estar preparados para estas situações, alerta Carlos Adriano, porque há locais em que uma simples maca ou cadeira de rodas não entram! Tumores gravídicos Correctamente, são epúlides gravídicas e aparecem no 2. trimestre. Papila inflamada hiperplásica e superfície tipo framboesa são removidas após o parto. Cálcio e perda de dentes é crença popular e um mito a perda de cálcio e de dentes provocados pela gravidez. Mesmo com dieta pobre em cálcio, há reservas suficientes nos ossos. A perda de dentes é causada por cáries ou patologia periodontal. Fonte:Sapo [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não