Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Cancro da Mama
Imagem da Noticia

Cancro da Mama

no dia 16 de Agosto de 2006
Cientistas espanhóis estão a desenvolver uma investigação em que aplicam substâncias obtidas do azeite virgem como tratamento natural de quimioterapia contra o cancro da mama, informou hoje o portal Andaluzia Investiga. A investigação passa pelo uso dos componentes minoritários do azeite, nomeadamente a pequena fracção que sobra depois da eliminação da gordura. O projecto de investigação está a ser levado a cabo por especialistas do Instituto de Nutrição e Tecnologia dos Alimentados da Universidade de Granada e do Complexo Hospitalar de Jaén. As experiências em curso centram-se no uso dos compostos do azeite como fármacos naturais para mitigar os efeitos do cancro, segundo dados disponibilizados hoje pelo portal Andaluzia Investiga, que dá conta de avanços científicos naquelas instituições andaluzas. Desde há muito que são conhecidos os benefícios do azeite como prevenção do cancro, mas agora os especialistas querem dar um passo em frente, aplicando o produto como tratamento. Os especialistas consideram que os componentes do azeite podem moderar os efeitos secundários das substâncias clássicas aplicadas na quimioterapia e, ao mesmo tempo, podem ser aplicados como terapia propriamente dita. A investigação em curso centra-se no uso desses componentes em ratas com cancro de mama, quer isoladamente quer a par da quimioterapia tradicional. Os animais - nos quais se tenta recriar as condições terapêuticas a que se submete uma mulher que sofre de cancro de mama -, são analisados por biopsias para apurar que mecanismos possibilitam que o azeite tenha efeito positivo no combate à doença. Os compostos que estão a ser usados englobam mais de 230 substâncias que fazem parte do azeite, e que correspondem a apenas dois por cento do peso do azeite virgem. Fonte:Lusa [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não