Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Bulimia Nervosa
Imagem da Noticia

Bulimia Nervosa

no dia 01 de Janeiro de 1970
Bulimia Nervosa é um síndroma caracterizado por ataques repetidos de hiperfagia (hiperalimentação) seguidos de vómitos auto-induzidos, abuso de purgantes, períodos alternados de inanição, tudo com o intuito de mitigar os efeitos provocados pela ingestão de comida. Assim como na anorexia, existe preocupação excessiva com o peso. Os sintomas são episódios de hiperfagia (consumo de grandes quantidades de comida em um curto período de tempo) seguida por vómitos. Bulímicos costumam manter seu peso próximo do normal para idade e altura. A orgias alimentares são traços marcantes no comportamento da bulimia nervosa, onde grandes quantidades de alimentos são ingeridos compulsivamente, determinando um forte sentimento de culpa pelo acto. O medo de engordar leva a vómitos provocados ou auto-induzidos, geralmente realizados às escondidas, numa frequência mínima de duas ou mais vezes por semana, trazendo uma sensação de alívio ao paciente. O vómito auto-induzido pode provocar erosão esofagismo (esofagite de refluxo) e aumentar as glândulas paratirótidas (deixando as feições das pacientes arredondadas, com aspecto de 'lua cheia), assim como diminuir a taxa de potássio no sangue, causando ritmo cardíaco anormal. Fisicamente também podem apresentar calosidade no dorso da mão (acção de levar o dedo à boca provocando vómito) conhecida por sinal de Russell, desgaste dentário e consequente presença de cáries em razão do suco gástrico. A maioria dos pacientes é do sexo feminino (cerca de 90%), sendo ligados principalmente à moda, à dança e ao atletismo. é mais frequente nas classes média-alta e alta. A incidência é grande em cursos secundários e universitários. Entre as pacientes existe forte presença de problemas afectivos, transtornos ansiosos, abuso e dependência de drogas.



[Fim da Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não