Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Caso remonta a 1988
Imagem da Noticia

Caso remonta a 1988

no dia 22 de Dezembro de 2006
A mulher acusada de homicídio qualificado por alegadamente ter deixado morrer à fome o seu filho deficiente, de seis anos de idade, foi esta segunda-feira condenada a oito anos de prisão pelo Tribunal de Leiria. O caso remonta a 3 de Maio de 1988 quando o corpo foi encontrado. Após a morte da criança, a mulher, actualmente com 43 anos que então residia na Barosa, em Leiria mudou-se para Andorra. Apesar dos mandados de detenção emitidos, a mãe do menor só se apresentou voluntariamente à justiça há mais de um ano para ser julgada. Na primeira sessão do julgamento, a 17 de Novembro de 2005, o médico que na altura fez a autópsia, revelou que "o cadáver era só pele e osso, não tinha massa muscular", apontando para "uma situação arrastada" por diversos meses de deficiência alimentar. Nas alegações finais o Ministério Público pediu 13 anos de prisão para a arguida, enquanto que a defesa solicitou a absolvição. Tanto a acusação como a defesa anunciaram já que vão recorrer da senteça. Fonte:Correio da Manhã [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não