Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Internamento até aos nove anos
Imagem da Noticia

Internamento até aos nove anos

no dia 02 de Junho de 2008
As doenças do aparelho respiratório são a principal causa de internamento hospitalar das crianças até aos nove anos, de acordo com dados que servem de base à proposta da nova Carta Hospitalar de Pediatria. Elaborada pela Comissão Nacional de Saúde da Criança e Adolescente (CNSCA), a Carta Hospitalar de Pediatria traça as linhas orientadoras da concepção de serviços hospitalares para crianças e adolescentes, encontrando-se em discussão pública até sábado. O documento leva em conta a procura dos serviços hospitaladres de pediatria. Segundo dados que constam do documento, o número total de internamentos de crianças até aos 17 anos baixou, de 209.044 em 2003 para 195.130, em 2006. Mais de um quinto dos internamentos (20,7%) registou-se no primeiro ano de vida, 28,6% entre um e quatro anos, 23,2% dos cinco aos nove anos, 16,5% dos 10 aos 14 anos e 11,1% dos 15 aos 17 anos. Até aos nove anos, as doenças do aparelho respiratório foram a principal causa de internamento hospitalar em 2006. Nesse ano, foram internadas por este motivo 6.382 crianças com menos de um ano de idade, 8.701 entre um e quatro anos e 7.591 com idades entre os cinco e os nove anos. As doenças do aparelho digestivo foram a principal causa de internamento das crianças entre os 10 e os 14 anos - com 3.048 internamentos em 2006) e as lesões e envenenamento foram a principal causa nas crianças entre os 15 e os 17 anos, com 1.649 intrenamentos em 2006. O Hospital de Dia Pediátrico tem vindo a ser cada vez mais utilizadom de acordo com este documento, segundo o qual o número de crianças e adolescentes tratados subiu de 1.934 em 2003 para 5.811 em 2006. As urgências dos serviços de pediatria registaram um aumento de episódios: 783.649 em 2004, 872.330 em 2005 e 1.163.569 em 2006. A Carta Hospitalar de Pediatria tem como principal objectivo "prestar cuidados hospitalares eficientes, seguros e apropriados à criança e adolescente e à família, por profissionais qualificados com conhecimentos e desempenho em pediatria/saúde infantil". Fonte:Atlântico Expresso [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não