Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Portugal é um dos países com taxas mais elevadas de resistência aos antibióticos
Imagem da Noticia

Portugal é um dos países com taxas mais elevadas de resistência aos antibióticos

no dia 25 de Novembro de 2010
Portugal é um dos países europeus com taxas mais elevadas de resistência aos antibióticos, uma situação que "preocupa" a Direcção-geral da Saúde (DGS), que alerta para os riscos do uso indevido destes medicamentos. De acordo com os dados mais recentes do "European Centre for Disease Prevention and Control" (ECDPC), "Portugal é um dos países da Europa que apresenta taxas mais elevadas de resistência aos antimicrobianos, encontrando-se entre os nove países em que estas taxas demonstram tendência para continuar a aumentar". "Estamos preocupados com a magnitude que a resistência aos antibióticos" tem em Portugal, disse à agência Lusa o director-geral da Saúde, Francisco George, a propósito do Dia Europeu dos Antibióticos, que se assinalou na semana passada. A DGS alerta que "na Europa milhares de doentes adquirem infecções resistentes a vários antibióticos, demonstrando que este é um grave problema de saúde pública". As resistências aos antibióticos são uma séria ameaça à segurança do doente, reduzindo as opções terapêuticas, prolomgando os internamentos hospitalares e aumentando a morbimortalidade, advertiu o especialista. "O problema da resistência tem de ser observado como uma característica do agente que est+a na origem da infecção", disse o director-geral da Saúde, exemplificando: "Um cidadão que tome um antibiótico pela primeira vez, se a bactéria for resistente ao antibiótico, este não fará efeito". Francisco George alertou, mais uma vez, para a "importância do uso devido dos antibióticos", lembrando que os tratamentos devem ser feitos até ao fim, conforme a prescrição médica, e para os riscos da automedicação. Por outro lado, frisou, é peciso "disciplinar o uso de antibióticos em animais", que devem ser "estritamente" prescritos por médicos veterinários. Para "prevenir e controlar este problema", francisco George adiantou que foi dado "um novo impulso ao Programa Nacional de Prevenção das Resistências aos Antimicrobianos". Fonte:Correio dos Açores [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não