Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » APOIAR PORTADORES DE DEFICIêNCIA
Imagem da Noticia

APOIAR PORTADORES DE DEFICIêNCIA

no dia 21 de Maio de 2003
No Ano Europeu do Deficiente algumas empresas fazem gala em apoiar projectos que envolvam este público Integrar deficientes num regime de teletrabalho é o grande desafio do Porcide. Um programa desenvolvido pela Microsoft Portugal em parceria com mais 12 grandes empresas instaladas no nosso país. Esta iniciativa é destinada a pessoas portadoras de deficiência motora. O teletrabalho só é possível porque os beneficiários recebem treino específico, equipamento, software, coordenação e adaptação psicomotora, ficando preparados para colocar os seus serviços no mercado de trabalho. Cada empresa participante no Porcide fornece meios técnicos e logísticos aos teletrabalhadores, de acordo com a sua área de actuação. A Microsoft não só fornece software, como inclui seis destas pessoas entre os seus prestadores de serviços de suporte técnico telefónico. O processo de funcionamento é simples: os pedidos telefónicos dos clientes são atendidos na central da Microsoft e, posteriormente, encaminhados para as residências desses teletrabalhadores de uma forma directa. Essa transferência é rápida e passa completamente despercebida para o cliente. Os responsáveis da Microsoft afiançam mesmo que a avaliação regular que fazem deste serviço revela um grau de satisfação dos clientes muito elevado. Não há desculpas para as empresas não fazerem o bem. Basta ter vontade. EMPREGOS PARA TODOS "Um homem de espírito não pode nem pensar que existe a palavra dificuldade" (Georg Lichtenberg, filósofo alemão) A Delta Cafés nunca nega o emprego a um deficiente. Pelo contrário, tem um programa especial para a contratação de portadores de deficiências físicas ou mentais. E essa atenção estende-se para fora das paredes da companhia. A empresa apoia de forma continuada algumas associações através de doações e também de subsídios. A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Eivas é o exemplo desse apoio continuado. Desde a sua fundação que tem contado sempre com esta ajuda. Há regularmente donativos e ainda oferta de material. O programa de apoio a deficientes inclui ainda apoios pontuais no que diz respeito a desporto. A Associação Portuguesa de Deficientes, por exemplo, já desenvolveu algumas iniciativas com o apoio da Delta. Adquiriu cadeiras de rodas próprias para jogos de basquetebol e enviou um dos seus técnicos para uma formação no Japão sendo os custos da viagem participados pela companhia de café. O mesmo apoio é dado à Associação Portuguesa dos Cegos e Ambliopes de Portugal. Neste caso, além dos donativos, o apoio traduz-se na oferta de publicidade gratuita nos pacotes de açúcar da Delta. Os Paralímpicos de Atenas estão à porta. A WeDo, empresa da Sonae.com, apoia a equipa de paralímpicos nacional que irá à Grécia em 2004, através de um protocolo com a Federação Portuguesa de Desporto para Deficientes com a duração de quatro anos (2001-2004). Na prática a WeDo assegura o apoio à infra-estrutura tecnológica da Federação, desenvolve o site desta e toda a presença na internet. E junta a estes apoios uma contribuição anual de 12,5 mil euros. A Cedema Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Mentais Adultos tem beneficiado do apoio dos empregados da BP. Estes colaboradores têm participado em várias acções de voluntariado, tais como: apoio à ceia de Natal dos sem abrigo; participação na venda dos Telhadinhos (pequenos bonecos tipo Pirilampo Mágico). Também colaboraram na campanha de angariação de fundos para a Cedema; na campanha levada a cabo pela Fundação Gil, na recolha de brinquedos junto do público, etc. No âmbito desta aliança, António Comprido, administrador da empresa, prefere destacar os estágios proporcionados a jovens com deficiência, nas bombas de gasolina da empresa. Muitos destes estagiários acabam mesmo por conseguir o seu primeiro emprego na BP fonte: (30/04/2003). Apoiar portadores de deficiência. Dossier Guia das Empresas Socialmente Responsáveis: Projectos Sociais. Revista Exame. N 223, ano 14. pp. 86-87. [ fim ]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não