Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Notícia + - Imprimir

Inicio » Notícias » Formação de pais com crianças deficientes decorre nas 9 ilhas
Imagem da Noticia

Formação de pais com crianças deficientes decorre nas 9 ilhas

no dia 06 de Junho de 2011
O Governo Regional vai implementar em todas as ilhas o projecto de formação parental "Escola de Pais. NEE", que visa dar conhecimentos aos pais sobre as necessidades especiais das crianças portadoras de deficiências. O anúncio foi feito no passado dia 2 de Junho pela directora regional da Igualdade de Oportunidades, Natércia Gaspar, aquando do encerramento da acção de sensibilização "Escola de Pais. NEE", que decorreu na Casa do Povo de Porto Judeu, em Angra do Heroísmo, Terceira, no âmbito do projecto "Derrubar Barreiras... Construir Oportunidades". Natércia Gaspar referiu que o projecto, que numa primeira fase será implementado na ilha Terceira, "lançará as bases para o desenvolvimento da criança e para a promoção das suas potencialidades, consolidando-as de forma mais vindoura, rompendo com ciclos de exclusão". Acrescentou ainda que esta iniciativa será "um salto qualitativo para a Região" mo que diz respeito à "promoção da igualdade das pessoas com deficiência nas várias áreas de actuação". Assim sendo, considerou como "fundamental" o combate, desde a primeira infância, à discriminação, aos estereótipos e aos preconceitos e a promoção à igualdade, sensibilizando as crianças para a diferença. Para Manuela Pereira, presidente da Associação de Pais e Amigos das Crianças Deficientes do Arquipélago dos Açores, esta iniciativa é bem-vinda e serve" para informar aqueles pais que estão isolados, cujos filhos não estão em instituições e não têm nenhum apoio". Para além disso, Manuela Pereira observa que a formação irá contribuir para os pais "terem os conhecimentos sobre o que podem fazer seus filhos e sobre os direitos que as crianças têm à luz da Constituição". A presidente da Associação de Pais e Amigos das Crianças Deficientes do Arquipélago dos Açores referiu que, caso seja convidada a colaborar com o projecto, "levará a cabo encontros com os pais da nossa associação e os pais dos miúdos que não estão ainda integrados em nenhuma instiuição, para falar das experiências e conviver". Associação alega estar sem verbas A presidente da Associação de Pais e Amigos das Crianças Deficientes do Arquipélago dos Açores, cujo objectivo primordial é a reabilitação e a integração da pessoa com deficiência, alega estar a necessitar de apoios financeiros. "A nossa carência, neste momento, é essencialmente financeira, porque pretendemos apoio para a manutenção dos nossos edifícios. Os miúdos vivem em edifícios nos quais chove dentro. Nós precisamos de apoio financeiro para tratar dos bens materiais e das manutenções dos edifícios", revelou a dirigente da associação em jeito de apelo às autoridades e população. Os utentes daquela instituição têm ao seu dispor actividades como ateliers de artesanato, desporto adaptado, passeios ao ar livre, piqueniques, natação, culinária e dança. Fonte:Açoriano Oriental [Fim de Notícia]

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não