Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Poesia + - Imprimir

DIA DE LEITURA NA ESCOLA - Silas Correa Leite

Dia Letivo de Leitura Generalizada na Escola Para os Amigos Educadores da Rede Pública de Ensino Ler muito para ter idéias polidas Ler para dar sentido s palavras da tribo humana Potencializar a vida lendo muito e assim acabar sendo muito Leitura é música pro esprito Ler é instaurar uma nova realidade na pessoalidade Projeto de Leitura Organizada na Escola A escola toda vai parar pra LER! Sim, com planejamento idealizado pela coordenadoria pedagógica, direção e corpo docente, além das naturais trocas de experincias pessoais direcionadas para esse contexto letral, e, o bicho vai pegar; quero dizer: seremos todos pegos pela Leitura, pelas palavras. Já pensou?Todo mundo na unidade escolar vai parar e ler. Do porteiro a Diretora. Que beleza de paralisação para adquirir conhecimento e cultura a partir da literatura. Alunos e professores, principalmente, vão ler por excelncia e com enorme prazer de. Cada um lendo e pensando o LER - como exerccio laborioso de evolução em todos os sentidos. Ler e refletir sobre. Ler gostosamente mesmo. Na bucha. Cada pessoa vai ler e ainda vai ter que indicar aos quatro ventos que belo livro está lendo. De preferncia romance, clássico, obra-prima. E vai ser tudo devidamente registrado desde o ler, o projeto e o andamento em si, a estrutura funcional dessa idéia encampada por todos, as resultantes até e os finais felizes, claro, avaliando o projeto em curso corrente. Ler pra valer. Vai ter uma incentivada prática pedagógica para esse fito, numa inicial didática de cooptação, encantamento vivificação da leitura - horizontes provocados para o dia todo especial do Verbo LER. Todos serão contemplados nesse encorajamento generalizado. Ninguém poderá relutar, alegar ignorncia nesse propósito. Todos serão rigorosamente cobrados a ler e também a depor documentalmente sobre a leitura proposta. Falando a respeito do livro, do autor, do enredo, personagens, linha da história, isso antes, durante e no fim da empreita. Vai haver uma troca dessa magnfica encantação feito contaçes: -O que voc está lendo? -Por qu? -Vamos trocar depois? -Depois que voc ler voc me empresta? -Tem uma fila enorme de interessados na sua frente, Mano. -Vamos ler o qu? -Gostou? Gostou? Documentando a Leitura Enquanto Projeto-Idéia A escola iluminada e vestindo a camisa dessa idéia, pegando gosto, açodando comunicabilidades no entorno para fazer a coisa (idéia-projeto) funcionar pra valer, pegar andamento fácil. A leitura abrangida por pais e filhos e mestres. NINGUéM vai ficar fora porque ninguém pode ficar fora. Leitura é isso. O aluno vai ser sondado, supervisionado, incentivado, induzido, facilitado para Ler. Vai ser literalmente desafiado, provocado, cobrado examinado depois. Vai ser desperto na sua curiosidade e expectativa. Vale a pena. O aluno vai ler e poder levar o livro. Depois ainda vai poder contar palha da sua leção. Fazer uma auto-avaliação competidora mas, sempre salutar. Fazer um trabalho, como um rap, um rock, uma balada, uma história em quadrinhos, uma grafitagem, uma foto-mostragem, tudo a partir do Dia de Leitura na Escola. Contar o que viu do que leu, o que gostou do que leu, o que pensou do que gostou, o que tirou disso tudo. Já pensou? Depoimentos registrados em livros, fotos, gravaçes e outras mdias e infovias, até mesmo um site como fórum pode ser criado. Vai ter que dizer o que tirou desse precioso tempo que ganhou lendo muito e bem um bom livro. -Cara, que livraço. -O meu tá meio devagar, quer trocar? -O meu livro eu não empresto, não cedo, não deixo ninguém botar a mão ou o olho. Acabando de ler vou reler. -Mano, tem cada coisa louca na história. -Estou assustado. Como é que eu não li esse livro antes, tá ligado? -Ler é o maior barato. Ler Para Ser...Ler Para Ver...Ler Para... Dia de Leitura na Escola. Fazer o aluno prever o ler, sacar os lances, pensar como o autor, pensando o ler, criticando o ler, avaliando o ler. Criar coragem pra ir fundo. Gostar de ler é quase uma sabedoria, uma descoberta, uma viagem. Então é preciso pensar atividades nesse LER: fazer o aluno bolar o seu pessoal e intransfervel marcador de livro, para nele também anotar em que página parou para continuar a leitura depois ou mesmo, claro, fazer uma revisão em eventual dúvida de acompanhamento da leitura anotando também as frases legais, o nome da personagem principal, o cara bom; se há um tipo ruim quais as caractersticas dele, o parágrafo marcante, poético, a idéia central e vai por a o encorpamento pari-passu da leitura. Com final feliz e tudo mais, não necessariamente nessa ordem. Ler e pensando. Então, vamos começar? O inspetor de alunos, a tia da lanchonete, a Coordenadora, a merendeira, o pessoal da secretaria, STOP! Parada pra LEITURA. Como uma agitação ltero-cultural. Um aleluia de letras e afins, uma generalização de ler por atacado. Todos vão ter que parar as atividades e simplesmente ficar em silncio, LENDO. Leitura no Capricho Numa caixa, propositalmente muito bem decorada (para chamar atenção mesmo), caprichadinha para atrair leitores em potencial, em sala de aula, vários ttulos de quilate, pré-selecionados por quem é do ramo e adora ensinar, adora trabalhar com texto, adora historiar o conteúdo programático. Isso se o próprio leitor de per-si não escolheu especificamente e de próprio deleite a sua própria obra para literalmente encaixar no dia corporativo de ler. E na caixa os clássicos, os livros sobre mitos, lendas, fábulas, histórias ou causos, poemas, contos, mas, principalmente e acima de tudo romances importantes, novelas acima da média, maravilhosas. Tudo no estilo ler para aprender a gostar de ler, para o prazer de ler, um pé na poesia e outro na prosa. Vamos nessa? Leitura individual? O projeto didático-pedagógico nesse processo de ensino-aprendizagem leitural, Como começar? Essa é a idéia-semente. O professor l um trecho daqui e dali, pega leve, vai e volta, incentiva e cobra, fundamenta uma ótica. Todo dia dá uma dica, valora, promove, congraça, elogia, instrumentaliza o programa geral de ler com qualidade. Ler intensamente. Ler textos com densidade qualitativa. Faz uma pré-aula a respeito, só pra isso. Especial. Motivação e conteúdo especfico. Obras e nomes. E aquele mais vendido? E o Prmio Nobel? E o maior escritor brasileiro, qual é? Será? Faz preparaçes para facilitar a prática. Horizontes e contentamentos, belezas e resultados, técnicas e satisfaçes. Sem forçar, mas, cobrando. Direitos e deveres. A sabedoria vem a partir do verbo ler ou isso é só uma teoria? Vamos testar? O que dizem os especialistas do ramo. O interesse, o conhecimento, as habilidades; espaço e tempo alimentados de coragem letral. Tudo a LER? A vida-livro. Páginas de rosto. Páginas abertas de vivncias. O livro como suporte motivacional no aprendizado salutar constante. Edificador. Todas as matérias incentivando, cobrando, valendo-se de livros para trabalhar a próxima prova. PARAR PRA LER Botando a Mão na Massa Carta de uma personagem do livro convidando o aluno para sab-lo inteiro, pleno e edificante. Um herói, de preferncia. Todos tm uma história para contar? Carta falando do projeto e convidando os pais a entrarem na dança. Carta do alunaço ao professor comentando uma passagem do livro. Que gostou ou que não entendeu. Trazer o romance para a sala de aula, jogar no ventilador das idéias para serem discutidas. Amou e foi amado? Deveria ter ficado na ilha? Jurou defender a honra? Cem Anos de Solidão? Cravo e Canela? Debates, seminários, a importncia do projeto, da leitura, do livro, do escritor; a aquisição de conhecimentos e habilidades que advém da gostosa pratica da leitura como rotina. Fazer algum trabalho (arte, educação artstica) que tenha a ver com o livro que adorou ler. Desenhos e imagens. é tempo de Ler... Uma vez por semana? Vamos colocar em votação, democraticamente. Todo santo dia em cada conteúdo-matéria com diretrizes, técnicas variadas, no correr do ano letivo? Trabalhos e textos e aulas (a partir de). Trocar releituras. Provocar curiosidades. Leitura com qualidade, nesse espaço de troca que é sala de aula. -Gostou do que voc leu? -Peguei gosto. Então era isso? -P Mano, o herói morre no final... O Que é LER? Ler não é só isso. Ler não é só ler, é avanço, emoção, construção, técnica de refinamento ntimo, sensibilidade, aprimoramento interior, mental, prismas revisitados, ampliação de visão, colocar a alma para viajar. Tornar a LEITURA um caminho, uma mudança, uma sustentação vernacular, um desejo de crescer, evoluir, pensar melhor, mudar, votar, sacar as coisas. Quem l mais vale muito mais? O livro aberto na escola, vai ser aberto em casa, no clube, na beira da piscina, no Metro, na praia. O livro vai abrir coraçes e mentes. A alma cidadã aberta para a leitura do livro espacial, modifica cursos, rumos, alvos e situaçes. Já pensou? O Dia Solene da Leitura O Dia de Ler é o dia letivo mais importante da escola. Dia solene. Respeito com o livro, o projeto, a turma que comprou o desafio. Tudo muito bem estruturado e valorado na própria funcionabilidade objetiva de ler. Tornar esse dia importante, fora de série. Pedir um pster-poema sobre uma acontecncia. Sentir com o aluno a data magna da leitura. Esse aluno l muito, esse aluno vai longe. Saber colocar muito bem o enfoque do Dia da Leitura que começa em sala de aula, na escola, pode e deve incendiar em casa uma sustentação afetiva nesse sentido, passar para a biblioteca, um site de literatura, contos, romances, crticas literárias, depois o primeiro poema, a primeira letra de rock, a primeira carta de amor, o hábito fazendo o ledor voraz. Todos por um. Cada professor ao seu jeito, estilo e método, tem que comprar essa causa, desfraldar essa bandeira. O mestre vendendo o peixe, ler junto e gostando e dizendo do prazer de estar lendo ou relendo o livraço que adora fazer sua parte & adorando fazer parte da equipe que bancou esse projeto. Ler alto. Ler com entoação, dando ritmo e claridade ao esprito narrativo. Pontuar bem, criar expectativa, mostrar a que veio. Colocar gás na aula de leitura. Promover o dia de leitura na escola. Fé no livro. Fé na cultura literária. Todos saem ganhando. Fazer acontecer. Dia letivo especial, de leitura de qualidade pra todo mundo. O dia mais importante na escola vai ser quando todo mundo entrar e sair com um livro na mão, naturalmente. Sonhar pode? Leitura caprichada. Leitura incentivada. Leitura feliz e afetuosa, desafiadora que seja. Leitura livre e motivadora se for possvel. Leitura com uma prática central, mas também um eixo reflexivo, norteador, no próprio letramento e apreendncias do ensino como um todo. O que é ler? O que é um bom livro? Vá saber, lendo! Leitura, cabide de idéias? Olhai os lrios no campo! -Quem não gosta de ler é mané? - Abra o olho: LEIA. Viva o Verbo LER! Um LIVRO é um mapa e nenhum mapa tem uma só direção, disse Ricardo Piglia. LEITURA é quando a gente busca um circo dentro da alma da gente. -0- Silas Corra Leite Itararé, São Paulo-Brasil Teórico da Educação, Escritor e Jornalista Comunitário Pós-graduado em Literatura na Comunicação (ECA), Direitos Humanos e Democracia (USP) Coordenador de Pesquisa da FAPESP-USP (Culturas Juvenis) Prmio Lgia Fagundes Telles Para Professor Escritor, CRE-Centro de Referncia em Educação Mário Covas Autor de Porta-Lapsos, Poemas, 2006, All-Print Editora (SP) Autor e Campo de Trigo Com Corvos, Contos, Design Editora (SC) a venda no site www.livrariacultura.com.br E-mail: poesilas@terra.com.br Autor de O Rinoceronte de Clarice, e-book de sucesso no site www.itarare.com.br - Obra indicada como leitura obrigatória na matéria Linguagem Virtual do Mestrado de Cincia da Linguagem, da Universidade do Sul de Santa Catarina e Tese de Doutorado na UFAL Blogue premiado do UOL www.portas-lapsos.zip.net

Silas Correa Leite
no dia 31 de Dezembro de 1970

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não