Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação:Motor de busca | Saltar para o conteúdo

Portal do Cidadão com Deficiência

Associação Portuguesa de Deficientes Delegação S.Miguel

Navegação

Em conformidade com a Acessibilidade Web:

Símbolo de
Acessibilidade à Web Acessibilidade Certificada Validação W3C WAI-AAA Validação W3C CSS Validação W3C XHTML

Poesia + - Imprimir

"Por sua culpa"

é por sua culpa que faço este poema. Os dias tornaram-se longos, as saudades fizeram-se constastes, as amizades esvaziam-se em solidão, a paz transmuta-se em angústia. Estou recluso entre quatro paredes, minha liberdade detém-se em uma prisão. é por sua culpa que faço este poema. Já nem sinto as noites; eu me enveneno na distncia que divorcia nossas mãos. Eu me alimento de sonhos, porque neles me encontro revivendo os nossos dias, e dentro dos meus sonhos me farto de alegrias. Foi por sua culpa que fiz este poema. Daniel Rgo Barros Júnior

Diversos
no dia 01 de Janeiro de 1970

EM DESTAQUE

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais Eventos

INQUÉRITO

Março é o mês da Saúde dos Pés. Já consultou um Podologista?

  • Sim
  • Não